Flavio Calazans e Historias em Quadrinho de Autor

Desculpe insistir, mas o termo QUADRINHO AUTORAL ou DE ARTE começa lá na Europa, creio que na França, em 1962 Jean Claude Forest autor da "GRAPHIC NOVEL" (ÁLBUM) 'Barbarella"
, depois em álbuns vendidos em livrarias da Editora LE TERRAIN VAGE de ERICK LOSFELD, como a própria "Barbarella"
e "SAGA DE XAM" (que em 1967 antecipou o MAIO DE 68 de Paris, álbum que a crítica denomina A CATEDRAL DOS QUADRINHOS),
seguidos de autores como CAZA , DRUILLET, Guy Peellaert en 1966 com Jodelle e depois Pravda bem Pop Art
etc...esta fase é considerada a maturidade dos quadrinhos e o conceito de AUTORAL oriundo dos CAHIERS DE CINEMÁ sobre cinema de arte passa a ser empregado na revista CAHIERS DE LA BANDE DESSINÉE .
Há vida inteligente fora dos USA,
na Italia surgem os Álbuns de Crepax (Valentina, Bianca etc) , MAGNUS até o atual Milo Manara (que fez um gibi com as X-Men) e a segunda onda foi a revista etál Hurlant com dissidentes da revista PILOTE de Goscinny (Caza e Druillet de novo, e MOEBIUS que desenhou um gibi do Surfista Prateado). Há histórias seretas que nunca podem ser contadas , há até mesmo uma "lenda urbana" obscura que o avião não teria sido inventado nos USA e sim por um BRASILEIRO, um tal de "Santos Dummont" que teria voado em Paris torno da suposta Torre Eifel ou algo assim, e nem teria usado catapulta como os grandes e festejados pioneiros dos USA,os Irmãos Wright !!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog