Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2018

A vida feliz em Sêneca

Imagem
Os romanos sempre tem uma filosofia prática e funcional. Sêneca no livro "Sobrea vida feliz" é outro exemplo, como Ovideo no "Arte de Amar" (Carpe Diem) e o imperador estóico Marco Aurélio.

Estoico estoicismo Calazanista

Imagem
"MEDITAÇÕES" do imperador romano estóico Marco Aurélio e um dos meus livros prediletos e eu recomendo este opúsculo. São aforismos sobre ética e política. No estante virtual tem várias edições. Um livro que gosto muito. Epicuro propõe uma física, ética e lógica (canônica) na qual clinamem dos átomos é a base moral do livre arbítrio. Seu jardim tinha amigos e não alunos e alimentação frugal. Ensinava crianças, idosos e mulheres. Ele é a base grego do estoicismo Romano.

A tese de doutorado de Karl Marx versava sobre as diferenças na filosofia da natureza em Democrito e Epicuro

Imagem
A tese de doutorado de Karl Marx era sobre os filósofos atomistas e baseiaria o futuro "materialismo dialetico" que foi aperfeiçoado no gramcismo como arme de doutrinação no marxismo cultural, aparelhando o judiciário as escolas-universidades e os produtos da Indústria Cultural.

Izombie na coleção Flavio Calazans

Imagem
Izombie. - Um gibi que virou seriado de televisão e uma action figure CULT escaneada digitalmente do rosto da atriz. Série de humor negro na qual a jovem médica recém zumbizada passa a trabalhar de legista no necrotério para comer os cérebros sem matar ninguém. São divertidas as receitas e maneiras de preparar miolos, com seu paladar fraco no pós morte ele abusa de condimentos e pimentas. Hilárias as receitas de sashimi de cerebelo ao wasabi, carpaccio de neocortex na pimenta, guacamole de miolos ao tabasco etc..parece um programa de culinária gourmet na TV. Como adquire relances de memória dos falecidos cujos miolos come, ela passa a colaborar com um policial nas investigações

"Dar um livro de presente, além de uma gentileza, é um elogio!" Sêneca

Imagem
"Dar um livro de presente, além de uma gentileza, é um elogio!" Sêneca