Flavio Calazans e BARBARELLA de Jean Claude Forest

Barbarella surgiu em 1962 como protagonista de uma série de quadrinhos eróticos, publicada pela primeira vez na revista francesa “V-Magazine”, surgindo em álbum em 1964 .
Este primeiro livro compilou as aventuras desta heroína que tinham saído na “V-Magazine”, Eric Losfeld da editora Le Terrain Vague a publicou com uma cor em cada episódio, a tradução por Jo Soares publicada em São Paulo em 1969 manteve as cores, mas estranhamente a edição de 2015 da editora JUPATI ignorou as cores e colocou todos os episódios em azul
,
eu vejo neste ato um desrespeito ao novo leitor e uma violencia com a edição francesa em ´álbum, uma obra de suma importancia que inspirou um filme com Jane Fonda (dizem que Jean Claude Forest a criou inspirada em Brigite Bardot, e ele foi desenhista de produção do filme com destaque para a cidade viva e seu lsabirinto SOGO (lamentavelmente Luiz Gê publicou uma hq chamada TUBARÕES VOADORES que usa estes seres da cidade de Sogo sem citar o criador original Forest, gestos deste naipe fazem a má fama do quadrinho brasileiro, troca de cores, plágios e vergonhas).

Comentários

  1. - Guidinho, era uma vez, muito tempo antes em 1962 em um lugarejo muito distante chamado cidade de PARIS, foi quando o Jean Claude Forest dava autógrafos na rua e seu álbum "BARBARELA" era nome até de drinques famosos, (editado por Eric Losfeld na casa publicadora LE Terrain Vague que depois publicou Druillet, Caza e a "catedral dos quadrinhos" Saga de Xam), depois virou filme do Dino de Laurentis com uma tal de Jane Hanoi Fonda, "Barbarela" era inspirado na atriz hoje ativista de direitos dos animais Brigite Bardot .
    Vc vai insistir que o culto (marketing) ao Autor de Gibi começou com estes ingleses Allan Moore e Gaiman e ignorar o tanto que o Mauro Tavares deu de dicas acima sobre o culto a CRUMB e a sacrosanta fonte do saber WIKIPEDIA: - "O uso que Al Capp fez da língua foi tão revolucionário que o escritor John Steinbeck o indicou para o Prêmio Nobel de Literatura".
    Sim sou um dos "professores" idiotas que lecionam Artes, para tanto tenho mestrado e doutorado na ECA da USP e Livre Docencia pela UNESP, ou seja, tenho primeiro grau completo mas isto de per si não pre-desqualifica meu texto ! Olha minha estrevista ao Jo Soares no Youtube para me xingar melhor e mais gabaritado

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Cores BERRANTES e saturadas da editora Bloch - comenta Flávio Calazans

DOUTOR ESTRANHO na coleção de historias em quadrinhos de Flávio Calazans