Alquima Calazanista de Flavio Calazans suɐzɐlɐɔ

Alquimia Calazanista, sim, levou uns 25 anos mas acabei o esqueminha, seria mais ou menos – simplificando MUITO rasteiro: suɐzɐlɐɔ
- os girinos são HYLE, a densidade, o chumbo saturnino (Cronos) ou o KAOS , ou os doze signos do zodíaco, doze horas do dia, doze tribos de Israel, doze pares de frança, doze cavaleiros da távola redonda de Merlin e Arthur, imersos nadam na água da vida que brota de YGDRASIL, já as dez raízes no mangue ou lodo ou ADAMÁH-ADÂO, a terra molhada pelo Nilo ou Eufrates, etc são as dez sefiroth da OTZ CHAIN, a Arvore das Vida da QABALAH, o SAPO é a primeira metamorfose (recorde que o primeiro osso de seu corpo foram as clavículas e o ultimo os dentes do siso, juntos formas as chaves de Salomão) ou matéria bruta desprezada, sua língua almeja a MUSKA ou MOSCA, imersa no ODOR TETRIS da PUTREFATIO ou OBRA EM NEGRO (nigredo, a rosácea norte da catedral , a porta da quaresma) , e a mosca é comida pela PALOMA ou pomba do ALBREDO, a PRATA SELENITA,
dela emergem os sidhis da CAUDA PAVONIS – a ponte BIFROST- distraindo o buscador do verdadeiro samadhi com satoris parciais e incontáveis sidhis, mas revelam ao olhar atento o mantra IEAOU das vogais coloridas de RIMBAUD e sua alquimia do verbo, sob tudo os ramos ida e pingalá desabrocham a ALBA ROSA e a RUBRA ROSA e sobre sushumá a KETER ou coroa real, tudo isto esta contido no ovo cósmico ou o OUROBOROS , o Dragão celta que morde a própria cauda, a serpente Jomungand de midgard que enfrenta Donnar (ou Thor ou Xangô) . Nas patas do Dragão a via seca da lebre de maio e a via úmida da galinha chocando, a paciência do caracol e a pressa da fervura no A-Thanatos ou ATHANOR o forno alquímico da pedra filosofal, o exilir da imortalidade taoista, o aqui-agora do gerúndio quântico ! Em To Pan, Ominia in unum !

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOUTOR ESTRANHO na coleção de historias em quadrinhos de Flávio Calazans

"Pátria Armada: Visões de Guerra" tem lançamento com quadrinho de Flavio Calazans