Horácios e Curiácios

"Túlio Hostílio, o terceiro rei de Roma, declarou a guerra à cidade de Alba Longa lembrou de arranjar uma disputa mediante um destes combates, mas de uma forma mais peculiar e espetacular: Hostílio ficou sabendo da existência dos trigêmeos Curiácios de Alba Longa e como contava com os bravos trigêmeos Horácios acordou com que as duas tríades lutariam por cada um dos bandos.

Os Horácios, em defesa de Roma, e os Curiácios por Alba Longa.

O começo do duelo foi muito igualado mas, pouco a pouco, os Curiácios foram encurralando os romanos até que conseguiram matar dois deles.

O terceiro dos Horácios, Públio, fugiu e os Curiácios, consideravelmente feridos, perseguiram-no para por fim à batalha.

Quando já estavam bem cansados, extenuados e bastante feridos, Públio vingou os dois irmãos e os matou... um a um. A entrada em Roma do Horácio foi triunfal, digna de louros e pessoas aplaudindo, mas algo parecia desgraçadamente errado neste dia de celebração: sua própria irmã chorava desconsolada.

O regresso triunfal de seu irmão significava que todos os Curiácios estavam mortos.

A verdade é que, sem ninguém saber, em segredo, ela havia noivado com um deles.

Quando seu irmão compreendeu o que estava acontecendo, trespassou o peito da irmã com sua espada, silenciando as comemorações e dizendo:

- "Assim morrem as mulheres romanas que choram pelo inimigo".

O Juramento dos Horácios (1784) é uma obra do pintor francês Jacques-Louis David.
FONTE https://www.mdig.com.br/index.php?itemid=25446

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sete Pecados, Sete demonios, Sete virtudes, Sete anjos

HQ de Mauricio de Souza, sete pecados e HORÁCIO