HARTAN da editora Gorrion na Coleção Flávio Calazans é um lindo e hoje RARÍSSIMO Gibi

Esta sempre foi uma das Hisitórias em Quadrinhos que mais emocioonou-me nos anos 70,

"Hartan" encontra com "Eric de Melniboné" o Imperador albino com sua espada mágica que rouba as almas daqueles que ele mata com a lamina; é um roteiro cheio de misticismo e espadas com a mais linda arte de Barry Smith.

Segundo Alexandre Callari "Os super-heróis Marvel começaram a ser publicados no Brasil pela Editora Brasil-América (mais conhecida como Ebal) em 1967, indo na rabeira do sucesso que os desenhos desses personagens vinham fazendo na televisão, exibidos pelo Canal Bandeirantes." Eram os SUPER HERÓIS SHELL.



Alexandre continua: - "Entretanto, à parte desta história dos quadrinhos no Brasil que é a mais conhecida, existe outra que merece ser destacada e trata de um lado bastante alternativo da publicação de super-heróis Marvel durante toda a década de 70. Existe um grande número de editoras menores (as quais possivelmente os leitores mais novos nunca ouviram falar), que lançaram um amplo montante de material durante esse período, com os títulos mais variados que se possa imaginar. Essas revistas são verdadeiras relíquias hoje e o acesso e a disponibilidade delas no mercado estão cada vez mais raros. Podemos destacar como a mais inquietante e disputada dessas publicações, a única edição de Hartan – o Selvagem, publicada no Brasil pela editora Graúna em 1973.



Hartan (para quem está um pouco confuso) nada mais é que o bom e velho Conan, editado aqui em uma revista pirata. A Graúna, decidida a não pagar os direitos autorais do herói para a Marvel, simplesmente lançou a revista, com uma mera alteração no título. Algo que só poderia tomar corpo mesmo na década de 70. Vale ressaltar que a editora nunca teve grande expressão no mercado e sua publicação de gibis foi bastante escassa. "

http://pipocaenanquim.com.br/destaques/a-historia-oculta-da-marvel-no-brasil/

Alexandre Callari

Graduou-se em Letras. É escritor, tradutor, palestrante, aficionado por cinema e quadrinhos e atualmente é editor da DC Comics no Brasil.

No passado também trabalhou com música e artes marciais.

Autor de vários livros, dentre eles Apocalipse Zumbi – Os Primeiros Anos, Branca de Neve, Desvendando nelson Rodrigues e da série Quadrinhos no Cinema, ao lado de Daniel e Bruno.

Proprietário de uma coleção de 15.000 quadrinhos antigos, Callari viaja frequentemente pelo país fazendo exposições das suas edições raras.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cores BERRANTES e saturadas da editora Bloch - comenta Flávio Calazans

DOUTOR ESTRANHO na coleção de historias em quadrinhos de Flávio Calazans