Tsukumogami

"( Espírito do artefato ) É um tipo de espírito japonês, de acordo com o Tsukumogami-emaki, tsukumogami são originários de itens ou objetos que tenham atingido o seu 100º aniversário e assim tornar-se vivo e consciente. Qualquer objeto desta idade, de espadas a brinquedos, podem se tornar um tsukumogami. Tsukumogami são considerados espíritos e seres sobrenaturais, ao contrário de itens encantados.
Tsukumogami varia radicalmente de aparência, dependendo do tipo de item que originou, bem como as condições de como o item estava. Alguns tsukumogami originaram-se de lanternas de papel ou sandálias quebradas, podem ter lágrimas escorendo dos olhos e dentes afiados, dando assim um rosto horrível. Outros de terços de oração ou xícaras desgastado, podem apenas manifestar rostos, dando uma aparência amigável e calorosa.
Apesar de grandes, os tsukumogami são inofensivos e muitos deles ocasionanalmente tendem a pregar peças em vítimas inocentes, como mostrado na Otogizōshi eles têm a capacidade para a raiva e se unem para vingar-se daqueles que os inutilizaram ou os jogaram fora sem pensar. Para evitar isso, até hoje algumas cerimônias Jinja, como o Kuyou Hari, são realizadas para consolar itens quebrados e inutilizáveis.
Diz-se que os itens modernos não podem tornar-se tsukumogami, a razão para isto é que tsukumogami seriam repelidos pela eletricidade. Além disso, alguns itens modernos não são utilizados por mais de 100 anos o que é necessário para um artefato ganhar uma alma.
Embora geralmente considerados como seres míticos ou lendários, quase todos os tsukumogami foram uma produção artística, criados no período Edo. O artista mais popular é Toriyama Sekien, mas outras inúmeros artistas acrescentaram suas próprias criaturas à lista de tsukumogami. As narrativas populares sobre tsukumogami são raras, mas existem em algumas lendas."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOUTOR ESTRANHO na coleção de historias em quadrinhos de Flávio Calazans