Carlos Magno, Espada Durandal de Rolando e Flávio Calazans

Como o rei Carlos Primeiro da França, o Carlos Magno, está na moda , cabe lembrar ser ele, tal qual Arthur, um rei ou herói SOLAR que contrapõe-se misticamente a forças noturnas das trevas, representadas pela estrela vermelha stalinista-maoista-Lulo-petista. E nos Doze Pares de França a espada com alma é DURANDAL, de Rolando, o punhal Excalibur (lamina do rei) é do ciclo arturiano ,
cada um dos doze pares caroligeros simboliza as doze horas do dia, doze signos zodiacais e doze tribos de israel, doze meses do ano, etc...o afresco do Leonardo deixa claro o ciclo zodiacal dos apóstolos. Estas espadas com alma bebem a alma de quem sangram, magia negra, a bainha de "Rex Calibour" deixava arthur invulnerável, o ciclo arturiano passa-se na normandia francesa e estes normandos a levaram a sua colonia Bretanha (tanto que os disticos heraldicos dos primeiros reis Bretãos são em frances e não latim) e merlin foi o Druida bardo aluno do druida bardo Taliesin que cortou o carvalho para ser tavola redonda, Joana d arc teve aquela força por ser profetizada numa das canções de merlin (na verdade Mirzzyn, o pássaro preto, merlin é pronuncia em latim) e o simbolo heráldico de Carlos Primeiro é a SALAMANDRA, elemental do fogo na Alquimia, e não o Dragão de São Jorge como erroneamente divulgam !- o Temer se faz de bobo mas ele conheçe bem a força simbolica destes arquétipos, ele é maçon ! Evocar um rei solar é o contraponto exato à estrela noturna stalinista-moista-lulopetista! Assim Crowley criou pro churchil o gesto de gematria que dava marcha ré na suástica, falo do V com dois dedos !

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DOUTOR ESTRANHO na coleção de historias em quadrinhos de Flávio Calazans