Estreia em 3D "JOHN CARTER DE DOIS MUNDOS" da DISNEY


Estreia em 3D "JOHN CARTER DE DOIS MUNDOS" da DISNEY.


PRELÚDIO- John Carter surgiu na revista All Story em 1911 numa série de contos que, adaptados, sairam como livro- ‘A Princess of Mars’. O sucesso dos personagens e do seu entorno, o mundo novo criado por Edgar Rice Burroughs teve tamanho sucesso que a série chegou a 11 livros que os criticos charam de "A Saga de Barsoon" (Barsoon é marte no idioma Tars).


Os equivocos começam pela perda de meia interminável e turturante hora antes de começar mesmo, o que levou a plateia do cinema onde eu estava a conversar inquieta ignorando as micagens em 3D e os saltos por janelas de vidro fechadas etc.., também o ator jovenzito de cara bonitinha não passa a vivência de um dono de fazenda sulista, capitão na guerra civil, hábil na espada e que passou por tanta coisa sem um vinco na testa da pele macia de ator.


Depois passa a ofender a obra escrita em 1912 com 100 anos, "John Carter de Marte" passa a ser "John Carter de dois mundos" , ora, Carter ESCOLHEU marte, onde tem super=força, dá pulos de vinte metros (Este livro inspirou os meninos que nos anos 30 fizeram super-homem, e não o contrário, e também criou o estereótipo pop do marciano verde com antenas - antenas-orelhas SUPRIMIDAS na maquiagem, entre mil outros detalhes).

Também infantiliza os tars e sua sociedade reptil baseada em ESPARTA fazendo deles uns exoticos bichinhos manipuláveis e tontos, sem sua ferocidade, e omite que Carter ganha os animais, esposas e propriedades de cada Tars que ele mata , ficando cada vez mais rico e politicamente influente.

Faz Carter ser "adotado" como bebê (talvez seja humor mas ridiculariza o heroi) e beber um caldo que imediatamente o faz falar todos os idiomas de Marte (no livro ele vai levando meses para aprender a língua - outro absurdo é o sulista falar fluentemente o idioma apache assim que chega nas terras dos indios, mas deixa pra lá...)...uma solução fácil entre muitas outras (Recorde Tarzan aprendendo françês com o belga no outro livro de Edgar Rice Burroughs, - aliás ridicularizado como o sobrinho abestalhado herdeiro de Carter e que no livro nos apresenta as memórias do tio que herdou- os onze livros do ciclo literário de Carter em Marte).

Ou seja, outra franquia promissora destruída e mal aproveitada (Viram o Tarzam da Disney de cabelo rastafari e SKATISTA ou SURFISTA de galhos de árvores? Daí pra PIOR)..aliás a refilmagem, de CONAN também consegue estragar o personagem, tanto que nem me dei ao trabalho de comentar, outro personagem criado no mesmo período nos USA.

Em 'JOHN CARTER" foi criado o estereótipo de cultuta pop do "marciano verde" , pena que na maquiagem digital as orelhas-antenas desaparecem e os dentes de javali-hipopótamo da mandíbula viram "chifres" de maxilar que os machos tars esfregam em desafios como se fossem cordeiros se enfrentando (as fêmeas também os tem, se esta seria a função nova ficou no mínimo estranho).

Até o reptil-cachorro que cerca e impede Carter de sair da cidade é feito com uma cara gorda e olhos grandes como um desenho animado para criançinhas e vira alívio cômico, descaracterizando uma fera que Carter vai conquistando com bons tratos - a religião tars exige uma crueldade reptiliana extrema, algo omitido do filme.

Entre um desfile de absurdos e tars infantilizados e obedientes, uma princesa Dejah Thoris que faz vergonha a personagem original , a seu pai, o REI de HELIUM , um idiota acovardado mostrando a capa azul para não ser morto por tars... e seu primeiro cavaleiro (este sim com um rosto adulto e marcado, que podia ter sido o Carter, acho que era o James Purefoy -o ator de SOLOMON KANE - dificil dizer com ele fazendo caretas de teatro infantil e com estranhas tatuagens no rosto que os humanos vermelhos de marte tem no filme).

Ou seja, uma decepção, uma perda de tempo para nós que esperamos décadas (Ou CEM ANOS 1912-2012) nós que nos anos 70 lemos estas histórias em quadrinhos no final da revista TARZAN EM CORES e aguarsamos 30 anos para ver Tars TARKAS ranger dentes e trocar golpes de espadas usando as quatro mãos, e vemos algo indefinido ente teatrinho infantil e sessão da tarde , pior que Quarteto Fantástico, Pior que Conan, talvez a pior adaptação de um livro, com certeza uma das piores adaptações de quadrinhos que assisti..saudades de THANK GIRL, HOWARD THE DUKE,

Tomara que a Disney não destrua também "PELLUCIDAR" o mundo da terra oca e seus pterodactilos telepatas nem o mundo de cidades nas árvores de "CARTER DE VÊNUS" ou outras obras como fez com TARZAN e JOHN CARTER.

Disney, por favor esqueça as obras de Edgar Rice Burroughs, faça filmes com o Pato Donald , Mickey, estas coisas, não tente ir além disto...

Comentários

  1. Bem, eu tinha profetizado, cantei esta bola anos antes- bom ter blog porisso-

    "Agora chega a noticia que a Disney vai filmar estes livros (na esteira do sucesso de SENHOR DOS ANEIS) , temo por algo do tipo do desenho animado deles do Tarzan sem faca, de quasimodo (Corcunda de Notre Dame onde ninguém morre!) e outras mutilações."
    http://calazanista.blogspot.com/2009/10/marcianos-verdes-chegarao-em-2012.html

    ResponderExcluir
  2. Esqueçi de outro filme glorioso igual- a adaptação de JONAH HEX ao cinema !!!

    ResponderExcluir
  3. Eu não disse !!!

    http://rquadrinhos.blogspot.com.br/2012/03/disney-admite-que-john-carter-dara.html?spref=fb

    Disney admite que 'John Carter' dará prejuízo de US$ 200 milhões

    ResponderExcluir
  4. verdade que a atriz do filme da disney antes era atriz pornô ?

    A Disney vai por nos extras do DVD trechos de filmes antigos dela ?

    eSTA ESCOLHA DE CASTING AJUDOU NO RESULTADO DO FILME ?

    ResponderExcluir
  5. erro- "Traci Lords, a atriz de filmes adultos, foi a primeira a interpretar a Princesa de Marte em película. O filme, Uma Princesa de Marte, lançado direto no mercado de video ( em 2009) trazia fracos efeitos especiais e uma equivalentemente fraca adaptação do livro. O ator brasileiro Antonio Sabato Jr encaixou-se muito bem no biotipo de John Carter, e embora sua Dejah Toris fosse uma ex-diva pornô, o figurino não favorecia em nada a sensualidade da personagem ou à química entre os atores. Uma curiosidade: os Tarks dessa versão não possuem quatro braços e John Carter não era um soldado da Guerra da Secessão, mas da Guerra do Golfo." era outro filme anterior com ator brasilero http://laboratorioespacial.com/?p=2413

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Cores BERRANTES e saturadas da editora Bloch - comenta Flávio Calazans

DOUTOR ESTRANHO na coleção de historias em quadrinhos de Flávio Calazans