Intelectual

INTELECTUAL:

A palavra "INTELECTUAL" foi usada pela primeira vez em França, nos finais do século XIX, durante o caso Dreyfus para descrever aqueles que se batiam ao lado de Dreyfus (chamados de Dreyfusards) : Émile Zola, Octave Mirbeau, Anatole France. O termo "intelectual" como substantivo em francês é atribuído a Georges Clemenceau em 1898, ele próprio um proeminente defensor de Dreyfus.

Intelectual é aquele "dedicado de preferência ao cultivo das ciências e das letras." Como se houvesse uma necessidade de justificar a sua presença e ação; como se o próprio contexto se resistisse a conviver com ele; como se o mesmo princípio que o define, o de ter a coragem de dizer "não", acabasse caindo encima dele.

Um intelectual é uma pessoa que usa o seu "intelecto" para estudar, reflectir ou especular acerca de idéias, de modo que este uso do seu intelecto possua uma relevância social e coletiva.

Comentários

  1. Popeye comia espinafre desde 1029.

    ResponderExcluir
  2. Georges Benjamin Clemenceau (Mouilleron-en-Pareds, 28 de Setembro de 1841 — Paris, 24 de Novembro de 1929) foi um estadista, jornalista e médico francês.

    A este político irreverente devem-se a queda de seis governos e a demissão do presidente da república, o que lhe conferiu o título de "o tigre".

    Georges Clemenceau foi o fundador do jornal La Justice, um periódico de tendência radical, que aumentou consideravelmente a sua influência política. Em 1897 foi o responsável pela publicação de L'Aurore, onde o escritor francês Émile Zola lançou "J'accuse" a propósito do "Caso Dreyfus".

    "A guerra ! É uma coisa demasiada grave para ser confiada aos militares." Clemamceau.

    "Um homem que não seja um socialista aos 20 anos não tem coração. Um homem que ainda seja um socialista aos 40 não tem cabeça." Clemamceau.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog