Entrevista de Calazans a Ademir

Ademir: Quando e porque você se interessou em pesquisar as mensagens subliminares?

Calazans: fazendo faculdade de direito, pesquisando hipnose química e livre arbítrio , descobri com uma professorinha muito carinhosa os subliminares e daí fiz mestrado e doutorado na USP sobre subliminares, depois teve o sucesso do livro Propaganda Subliminar Multimídia, hoje um best seller entre os livros técnicos em SEXTA edição pela editora Summus., o Brasil só produz pesquisa aplicada, nada de teoria, de pesquisa de base, só estando em uma Universidade Pública pude ser pago para pesquisar e receber apoio financeiro para levarv "papers" em congressos científicos internacionais como Intertech, ICECE, Lusocom, Alaic, e nacionais como Intercom, Congresso de Semiótica, Compós, etc..

Tenho esta curiosidade desde que me recorde de mim mesmo...o reconheciomento internacional começou com "paper" apresentado no IAMCR em 1992 e com o livro hoje em SÉTIMA edição pela Summus (Propaganda Subliminar Multimídia) e foi sendo repetido nos "papers" em revistas e nos congressos científicos onde apresento "papers" (confira no meu LATTES no site do CNPQ).

Ademir: Como foi a sua visita ao Jô Soares, na TV Globo sobre o assunto "Mensagens Subliminares"?

Calazans: Um sucesso, estourou o IBOPE , o Jô é inteligente, talentoso e bem- humorado, rimos juntos dos subliminares, O Programa do Jô Soares é o de maior prestígio e o mais respeitado do Brasil, só entrevista os maiores expoentes de cada área, as autoridades, intelectuais e artistas que tem algo a dizer. O programa do Jô recebe 3 mil e-mails por dia sugerindo entrevistados, mais 500 cartas por semana, destes nomes sugeridos, após as equipes pesquisarem somente 50 conseguem ir para a reunião de pauta, sendo que desta seleção só os 12 a 15 melhores serão entrevistados por semana, é uma Vitória ter passado por tudo isto, mais difícil que passar no vestibular da USP !foi tudo muito gostoso e pude mostrar minha pesquisa ao público desinformado do tema. O meu website passou a ter dez vezes mais visitas depois do Jô, chovem mais de 20 convites para participar de eventos, para ir em empresas e faculdades por dia, convites de todo o Brasil .

E os livros estão vendendo bem.Meus amigos do Japão assistiram, via Globosat, o mundo todo viu e refiz contato até com amigos que tinha perdido o contato por vinte anos, todo mundo assistiu e alguns amigos gravaram um dvd para mim com a entrevista que estou passando nas palestras e treinamentos quando pedem.

Ademir: Achei super interessante a idéia do seu livro "História em Quadrinhos na escola". Poderia comentar um pouco sobre o livro?

Calazans: Pesquiso HQ faz tempo, coloque Calazans + quadrinhos no google e verá que tem tanta citação quanto calazans + subliminar.“Com os quadrinhos o aluno sempre vai aprender com prazer para jamais esquecer”. Flávio Calazans.Este livro História em quadrinhos na escola, vem preencher uma lacuna bibliográfica, é o primeiro livro dirigido a professores que ensina passo a passo como adaptar o programa de sua disciplina aos quadrinhos;

assim, atende a pedidos dos professores interessados em empregar o recurso áudio visual das Histórias em quadrinhos em suas salas de aula, os alunos de todas as classes não apresentam resistências, pois o instrumento HQ é sempre bem aceito e propicia a aprendizagem com prazer, lúdica, ninguém nunca foi forçado a ler HQ e os alunos associam HQ a diversão, assim, aprendem brincando. História em quadrinhos na escola é um livro prático, começa com a receita de coletar os gibis que os próprios alunos já lêem, e deste material o professor vai adaptar os conteúdos, desde recortar figuras e re-organizar junto com os alunos criando historinhas que demonstrem geografia, história, matemática, português, ciências, etc..dependendo da classe, até criando personagens e desenhando suas próprias histórias para depois fazer exposições que os pais adoram, ou também, se houver verbas e possibilidade,

explico como escolher os melhores livros paradidáticos que já trazem quadrinhos dentro, quando a linguagem foi bem empregada ou se os alunos vão achar tediosa, explico o colorido para cada idade, tipo de estilo do desenho, mangá japonês, europeus como Asterix e Tintin, espanhois e outros, enfim, o importante é a vontade de trabalhar com hq e adaptar-se aos recursos disponíveis para ensinar a pensar ;

Aprofundando as bases e teorias sobre hq, colocando um panorama das pesquisas realizadas em universidades de todo o mundo, acima de tudo dou preferência aos livros em português seguidos dos espanhóis de Barcelona; mas os próprios alunos vão mostrar o que querem, basta seguir as dicas do meu livro História em quadrinhos na escola. de coletar o que eles já gostam, eles próprios trazendo, e daí adaptar ao programa, cada professor vai ele próprio re-inventar o método que desenvolvi. http://www.paulus.com.br/lojas/buscas/detalhamento.php?id=2489&tipo_produto=livros vide Crumb, Corben e todo underground USA, as série Filosofia de Ponta em Portugal, Jim Starlim, e tantas experiências de hq autoral, tal qual o cinema, a hq pode provocar a pensar, veja minha Guerra das Idéias e Hora da Horta, entre outras.

como o videogame, a necessidade de violência e ação foi transferida para a interatividade participante do videogame, alguns gêneros de hq charge e Cartum poderão migrar para a web, principalmente os descartáveis e de consumo da indústria cultural, os “Gibis”, - por outro lado, já o formato álbum capa dura de 60 páginas vendido em livrarias poderia ter sobrevida, minha tese de Livre-Docencia foi sobre isto...veja o número de dvd e cdrom nas bancas de jornais das cidades grandes, são um sintoma deste processo... em segmentando e quantificando o mercado e deixando evidentes os nichos, será um enorme crescimento e otimização de mercado em maximarketing, neste sentiodo, sim, positivo, pois há um custo ecológico em imprimir celulose-árvores-papel descartável, este tipo de conteúdo charge-efêmero deve passar p/ web mesmo, e a hq autoral, arte, tal qual o cinema de felini e Kurosawa , este conteúdo, de um Druillet e Caza, estes serão sempre consumidos, vide litlle nemo, krazy cat, príncipe valente, asterix, etc..o autor venderá mais que o personagem..muito complexo p/ resumir aqui nestas breves linhas...

http://www.cranik.com/entrevista4.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog